Facebook 8 horas

Como ajustar a rotina do sono do bebê?

rotina do sono

Você sabe qual o horário ideal para nossos filhos irem dormir? Sabe como melhorar a rotina do sono do bebê?

O comportamento de sono é um reflexo do dia, e o dia a dia pode afetar a rotina do sono das crianças e quando existe estresse durante o dia pode fazer com que a criança não tenha uma boa noite de sono. Pode acontecer, também, da criança ter um sono leve e com pouco relaxamento.

Nessa publicação vamos falar mais sobre o sono do bebê e a fisiologia do sono.

Fisiologia do sono – Sono do bebê

O organismo humano é direcionado pelo ritmo circadiano, que representa o período de um dia (24 horas) no qual se completam as atividades do ciclo biológico de todos os seres vivos.

Uma das principais funções deste sistema é o ajuste do relógio biológico, que controla o sono e o apetite. É através dessa cadência que devemos entender que nossos filhos já possuem uma rotina interna, mas que para que ela funcione, é preciso observá-los e observar se a rotina da casa é adequada e respeita esse relógio interno.

Além disso, são as mudanças que o organismo equilibra nosso corpo e direciona nossas necessidades. Ao escurecer, a glândula pineal começa a produzir a melatonina (o hormônio do sono) e então começamos a relaxar, a sentir o corpo menos disposto e vem a vontade de ir dormir.

Se o ambiente se agita, nosso organismo entende que não poderemos ir dormir e, para que consigamos ter energia novamente, produz o cortisol. O cortisol é o hormônio do stress, que traz mais energia para seguirmos as atividades, mas tem um efeito colateral pouco conhecido: despertares noturnos!

Mas como melhorar o sono do bebê? O que fazer para mudar a rotina do sono? 

Inicialmente, vamos voltar à parentalidade positiva. Sabemos que a parentalidade positiva significa assumir responsabilidades e comportamentos para melhorar o crescimento e o desenvolvimento da criança. Assim como, também o comportamento de sono da criança.

É muito importante dar atenção às necessidades da criança e, da mesma maneira, é importante conhecer o ciclo de sono e suas influências. Não existe uma receita correta para melhorar o sono da criança, mas um educador parental com ênfase em sono e apego seguro pode ajudar a entender a necessidade fisiológica da criança, assim como suas necessidades básicas da vida.

Um educador parental tem um olhar especial sobre a hora do sono e o tempo que a criança demora para relaxar e se entregar ao sono. Mas mantenha em mente que para que esse processo seja concluído, a criança precisa se sentir segura, confortável e amada.

Como melhorar a rotina do sono do bebê?

Todos nós despertamos durante a noite, esses despertares acontecem entre os ciclos de sono non-REM e REM. Porém, se temos uma quantidade considerável de cortisol no organismo, entre essas mudanças de ciclo nosso organismo volta a se agitar e temos dificuldades em voltar a dormir.

O mesmo ocorre com nossos bebês: se não os colocamos para dormir no horário em que sentem sono, o organismo da criança interrompe a produção de melatonina e passa a produzir cortisol!

O cortisol os permite continuar despertos, mas a criança fica muitíssimo nervosa e passa a ‘lutar contra o sono’, ou seja, está cansada, mas há um hormônio poderoso que a impede de relaxar e dormir.

A rotina do sono infantil está sob nossa responsabilidade e o principal da rotina é a previsibilidade do organismo e do bebê. Organize a rotina da casa para que você esteja disponível para seu filho, e com isso, que ele consiga relaxar e ir dormir no momento em que a melatonina começa a ser produzida. Se estiver em sintonia com o ritmo da criança e promover um ambiente amoroso e adequado à criança, vai se surpreender com a qualidade de sono que ele passará a apresentar com esta simples mudança!

Quer saber mais sobre o sono do bebê, rotina do sono, educador parental, como melhorar o sono do bebê e fisiologia do sono? Entre em nosso blog.

Autora: Lívia Praeiro Coelho Saliba

Como saber se a criança tem distúrbio do sono?

disturbio do sono

O sono do bebê pode ser motivo de dor de cabeça e frustração para muitas mães. O comportamento do sono é um reflexo do dia da criança e muitas mães não sabem como fazer o filho pegar no sono e acabam comprometendo a qualidade de vida e a saúde de toda a família.

O estresse pode fazer com que você não tenha uma boa noite de sono ou um sono leve e pouco relaxamento. Sabemos que o sono saudável contribui diretamente com a melhoria na saúde e qualidade de vida tanto dos pais quanto do bebê e a privação do sono é capaz de fazer com que o nosso organismo deixe de desempenhar funções essenciais ao seu bom funcionamento, tais como o fortalecimento do sistema imunológico, a consolidação da memória e a regeneração das células.

Bebê com sono, mas não dorme? Bem, às vezes as crianças tiveram um dia estressante e não percebemos e nem imaginamos que isso aconteceu. Esse estresse interfere diretamente no sono do bebê.

Vamos falar um pouco mais sobre o sono infantil, o distúrbio do sono e o papel que um educador parental pode exercer para ajudar nesse aspecto.

Educador parental – Sono do bebê

Uma boa noite de sono influencia no humor e realização das nossas tarefas do dia a dia, sendo uma necessidade básica dos seres humanos e essencial ao nosso bem-estar, felicidade e boa disposição.

Mas, se o sono de é fundamental à saúde e qualidade de vida, por que o meu bebê não consegue dormir à noite?

É difícil esperar o ritmo dos pequenos com relação ao sono e isso pode gerar uma certa angústia. Reclamar que o bebê apresenta sinais de sono, mas não dorme, é comum entre os pais de primeira viagem. Na verdade, o grande desafio é entendermos qual o real comportamento de sono de um bebê e se nossas expectativas são REAIS. Na verdade, o maior desafio é nos acostumarmos com o novo ritmo, com o nosso novo relacionamento (mãe e filho, a cada filho, um novo relacionamento), com a nossa nova realidade! Devemos entender o  sono infantil, o que esperar, como promover um ambiente adequado aos nossos filhos e então, mãe e filho terem uma boa rotina de sono.

Distúrbio do sono infantil

É muito difícil um bebê apresentar algum distúrbio do sono, uma vez que o sono é fisiológico, como a alimentação, a respiração… mais fácil é olharmos para o mau comportamento de sono como uma comunicação: um chamado para o relacionamento com eles, por mais contato, por mais trocas emocionais. As crianças precisam se sentir vistas, seguras, para que o sono flua: que vem de um momento de entrega, de sair do momento presente! E para nos permitirmos entrar nesse relacionamento, precisamos silenciar o mundo externo, nos permitir estar em conato com a infância, com a vulnerabilidade e dependência dos nossos filhos, com a quietude, com o pouco movimento e muita observação.

Ainda, sobre a busca de algum distúrbio do sono, quando o desafio das famílias é grande: existem sim, alguns distúrbios do sono, como, por exemplo, a síndrome das pernas inquietas e a apneia do sono infantil, e sim: estas síndromes devem ser tratadas com especialistas, de forma adequada. Verificar se está tudo em ordem com a saúde é primordial nestes casos.

Podemos sim, saber o que NÃO fazer para atrapalhar o sono da criança: saiamos da necessidade de construir rotinas para o bebe (super MITO), uma vez que quanto mais focamos em rotina, menos observamos o ritmo dos nossos filhos.

É muito importante implementar uma sequência de atividades para o dia a dia da criança para que ela se sinta segura e tranquila: banho, brincar, estar com os pais… na hora do almoço estou mamando, na hora eu meu pai chega estou jantando… coisas do tipo. A criança se cadencia por fatos externos, e isso sim, é importante garantir: uma sequência que os localize no tempo, que os permitam ter previsibilidade.

Quer saber mais sobre sono infantil, sono do bebê, educador parental e distúrbio do sono? Entre em nosso blog.

Mentoria em Sono Infantil e Apego Seguro – Conexão com os pequenos

mentoria em sono infantil e apego seguro conexao com os pequenos

Você sabia que as vivências dos nossos filhos nos primeiros ano de vida podem impactar sua saúde emocional por toda a vida?

E porque o sono das crianças é um grande desafio?

Você sabe agir para melhorar o sono do bebê?

Vive a privação de sono e acredita que seja essa a realidade do primeiro ano de vida da criança?

Hoje vamos falar um pouco sobre a nossa mentoria em sono infantil e apego seguro, a conexão com nossos filhos e os problemas do sono do bebê nos dias atuais.

Desenvolvi um áudio-curso que vai permitir que conheça cada vez mais seu filho, com áudios que você pode escutar onde e quando puder, e o melhor: transformador. Com oportunidades semanais de tirar dúvidas diretamente comigo!

Privação do Sono e o Sono das Crianças

Estamos acostumados com um estilo de vida dinâmico, movimentado, com muitos compromissos, atividades e rotinas que demandam muito do nosso tempo. É assim a realidade de muitas pessoas. Além da rotina, citamos, também, a conexão com a internet, os smartphones, que são grandes responsáveis pela escassez do tempo e pelo dinamismo que levamos nossas vidas.

Com a chegada dos filhos o normal que aconteça é: você não terá mais aquele controle sobre sua rotina, sobre seu dia-a-dia. E o mais difícil: a privação do sono e o nosso desconhecimento em relação ao sono do bebê!

Bem, isso não está sob seu controle. Vai acontecer, de uma maneira ou outra. As pessoas se adaptam aos momentos adversos e, além disso, elas podem promover melhores condições para que o tempo com os filhos seja proveitoso. Você tem sua rotina, é pesada, mas você precisa ter qualidade de tempo com seu pequeno. Seja no momento da amamentação, organização de um ambiente ideal para o sono reconfortante do bebê. O que não pode acontecer é: garantir que todas as atitudes sejam efetivas. Esse é um caminho sem volta para a frustração.

Sono de crianças – Mentoria do sono

O sono é um aspecto importante na vida de uma criança. Ele é responsável pelo crescimento, desenvolvimento e a manutenção da saúde da criança. É um habito associado a à prevenção de doenças e ajuda na melhoria do aprendizado, no humor e no bem-estar mental.

Garantir um sono adequado para o bebê é muito importante e entendemos que, às vezes, não é uma tarefa fácil! E é por isso que estamos fazendo essa abordagem sobre o sono de crianças.

A abordagem do sono com ênfase em apego seguro permite e amplia o nosso olhar para o ‘não esperado’ comportamento de sono das crianças, desmistificando a impossibilidade de transformarmos o momento do sono em um momento de conexão. O sono das crianças é sim um desafio, mas também é uma comunicação dos nossos filhos conosco.

Com tantas informações desencontradas sobre o sono infantil, trouxemos a Mentoria em Sono e Apego seguro, para adentrarmos na área com informações baseadas em evidências científicas, direcionando nosso comportamento para atender, não só as necessidades fisiológicas, mas as necessidades emocionais dos nossos filhos.

A mentoria em Sono e Apego seguro foi desenvolvida por Lívia Praeiro, especialista em sono (certificada em medicina do sono pela USP e estudante em Sono e Sociedade pela Universidade de Michigan), pós-graduanda em Neurociências e referência no país em Apego Seguro (primeira brasileira certificada pelo Attachment parenting international – API).

No dia 10 de agosto vai acontecer a Mentoria Sono e Apego Seguro: 0 a 6 anos. Um guia diário para direcionar pais e cuidadores a encontrarem uma forma mais leve e mais consciente de relacionarem-se com o sono das crianças. É uma mentoria para pais e cuidadores e será um evento online.

As inscrições podem ser realizadas por este link e, caso queira saber mais informações sobre a Mentoria em Sono e Apego seguro, acesse nosso site.

Gostou da publicação? Vai perder a chance de participar de um curso fantástico? Entre em contato

Como melhorar o sono do bebê – Rotina do sono

como-melhorar-o-sono-do-bebe-rotina-do-sono

O comportamento de sono é um reflexo do dia. Nós adultos sabemos que o nosso dia a dia afeta nossa rotina do sono e com nossos filhos é a mesma coisa. O estresse pode fazer com que você não tenha uma boa noite de sono, com sono leve e pouco relaxamento. O estresse pode atrapalhar, também, o sono do bebê. Sim as crianças se estressam, e bastante, principalmente por elas ainda não saberem lidar com certos tipos de sentimentos.

As vezes as crianças estão estressadas e nem imaginamos que isso está acontecendo ou pode acontecer. Muitos pais questionam quando irão conseguir dormir uma boa noite de sono novamente, especialmente depois que o bebê nasce.

Não é fácil aguardar até que os pequenos encontrem um bom ritmo de sono e as vezes isso pode gerar uma certa angústia para a família. Reclamar que “meu bebê não dorme” é algo comum entre pais de primeira viagem, e até em pais de segunda, terceira e quarta viagem. É comum demorar a se acostumar com o sono infantil e adaptar o seu filho com uma boa rotina do sono.

Vamos falar um pouco sobre o sono infantil e como melhorar a rotina do sono da criança, criando com apego, respeitando e compreendendo as necessidades fisiológicas dos pequenos?

Meu bebê não dorme – Educadora parental

É de extrema importância saber que o ciclo de sono recebe influências biológicas, ambientais e sociais. Conhecer as peculiaridades de cada fase norteia as expectativas dos pais, permitindo fazer ajustes de hábitos. A evolução da rotina do sono é um processo que exige mais tempo do que treinamento.

Não existe uma receita certa, mas uma educadora parental em Sono e Apego Seguro pode ter sim um olhar para o todo,  é capaz de ajudar a entender essa necessidade fisiológica da criança, necessidade básica da vida e que influencia no crescimento e no desenvolvimento saudável da criança e suas necessidades emocioanos, trazendo à família a oportunidade de um novo olhar e atitudes que promovem o Apego Seguro e, consequentemente, um sono saudável para as crianças.

Um olhar especial que a educadora parental em Sono e Apego Seguro tem sobre a hora do sono é que o tempo que a criança demora para relaxar e se entregar ao sono é uma oportunidade para passar um tempo de qualidade com eles. Às vezes eles estão necessitados de uma atenção maior, e é aqui que você deve aproveitar.

E, como esperado, o comportamento dos pais influencia diretamente no processo de pegar no sono das crianças. Se transmitimos sentimentos agitados e apressados, mais atrapalhamos o processo deles. Logo, que leve o tempo que for para que eles consigam dormir. Aproveite esse tempo. Dê atenção e amor.

Criando com Apego – Rotina do sono

Observe a criança durante o dia, observe suas sonecas e a hora de dormir, analise se o cortisol não está impedindo que durmam com facilidade. Se as sonecas estão boas e, mesmo assim eles não adormecem facilmente, avalie se o tempo com que vocês passam está sendo o necessário. Se precisa entender mais profundamente sobre a rotina, ritual do sono e atitudes que promovem o bom comportamento de sono e ainda tem dúvidas sobre o apoio de uma educadora do sono, adquira nossa Mentoria em Sono e Apego Seguro.

É impossível medir a quantidade de tempo que passamos com nossos filhos. Eles não têm esse relógio que nós temos, de ficar contabilizando o tempo de convívio com os pais. Eles conseguem perceber o tempo que se sentiram vistos, importantes e amados.

A criação com apego tem isso como base! Ceder às necessidades das crianças, respeitar e ter empatia por seus sentimentos. Se eles não estão satisfeitos com o tempo em que estão passando com os pais, passe mais tempo com eles.

Vamos a algumas dicas, então:

Para ajudar, antes de dormir, observe sinais do sono, faça um ritual todos os dias para prepará-los para dormir, regule horários, cochilos durante o dia, veja a temperatura do ambiente, a luminosidade e mantenha silêncio, também evite brincadeiras agitadas.

Por fim, a cama deve ser adequada, plana, com colchão firme, sem objetos soltos como brinquedos. Evite tudo que for estimulante, como telas (celulares e tablet), na cama ou perto da criança na hora de dormir.

Quer saber mais sobre a criação com apego, apego seguro e a rotina do sono do bebê? Aqui no blog mantemos você informado sobre educação positiva, desmame, sono do bebê, criando com apego e outros assuntos.

Como fazer meu filho dormir – Sono do Bebê

como-fazer-meu-filho-dormir-sono-do-bebe

“Meu filho não quer dormir”, “Meu filho não consegue dormir”, “Quanto tempo meu filho precisa dormir”. Você que é pai ou mãe de primeira viagem já se deparou com algumas dessas perguntas? Você sabe o tempo necessário do sono do bebê?

O sono é um dos aspectos mais importantes para o crescimento, o desenvolvimento e a manutenção da saúde da criança. Dormir bem é um habito associado à prevenção de doenças e ajuda na melhoria do aprendizado, no humor e no bem-estar mental, você sabia?

Duvidas como “quanto tempo meu filho precisa dormir” e “meu filho não dorme”, são normais para pais e mães de primeira viagem, e até para os de segunda, terceira viagem. É de grande importância estabelecer alguns pontos e estabelecer um sono ideal para o seu filho.

Sono do bebê – Meu filho não dorme

 

Nessa postagem vamos dar algumas dicas para melhorar o sono do seu filho. Vamos começar:

  1. Rotina para dormir e acordar

“Certo, eu preciso criar uma rotina para meu filho dormir e acordar. Mas como fazer meu filho dormir?”.

Em qualquer idade é importante estabelecer horários, mas que não sejam relacionados á rotina da família, mas à rotina que o bebê apresenta, dia a dia. No início pode ser difícil adaptar ao bebê, pois gostaríamos que seus horários considerassem ‘os nossos’ horários. Mas é uma fase onde nós precisamos nos adaptar a eles, e se tivermos esse olhar desembaçado e focarmos nas necessidades do babê, perceberemos que não tem um comportamento de sono ruim, mas sim adequado ao que é necessário à eles. Faça a mudança na sua rotina gradativamente e evite muitos compromissos nos horários do sono, deixe as mudanças para os finais de semana.

Os cochilos diurnos são comuns até os 5 ou 6 anos e devem ocorrer no início da tarde. Mas na realidade, nossa geração de crianças quase não faz cochilos após os 3 anos, vivenciam muito pouco o ócio e tem mais estímulos que as gerações anteriores. Tudo bem! O importante é entender que ficarão mais cansados ao final do dia, mais chorosos, mas na verdade a adaptação e o entendimento deve vir se nós. Reduza o ritual do sono, permita que ele adormeça o quanto antes.

  1. Manter um tempo adequado de sono

Mesmo que você fale “meu filho não quer dormir”, é importante que você fique atenta às mudanças com o passar do tempo. É importante que você adapte os horários de sono e a quantidade de tempo que a criança deve dormir. O tempo ideal de sono para cada período de idade é:

  • 4 a 12 meses: 12 a 16 horas, incluindo sonecas.
  • 1 a 2 anos: 11 a 14 horas, incluindo sonecas.
  • 3 a 5 anos: 10 a 13 horas, incluindo sonecas.
  • 6 a 12 anos: 9 a 12 horas.
  • 13 aos 18 anos: 8 a 10 horas.

Esses dois pontos são importantes, mas você deve ficar atento a outros pontos como:

  • Deixar a criança relaxada antes de dormir
  • Deixar a criança dormir onde quiser, onde funciona mais (sem crenças que ficarão dependentes de companhia ou da cama dos pais)
  • Cuidar da alimentação noturna
  • Montar um ambiente adequado
  • E privilegiar uma posição adequada durante o sono (se são bebês)

Meu filho não consegue dormir

 

Antes de preparar o seu filho para dormir é importante preparar o ambiente. A casa deve se encontrar em um estado calmo e nós, pais, devemos estar calamos também. Obrigá-los a dormir é uma diretriz que não EXISTE: frustra as crianças, frustra-nos e o ambiente do sono fica mais carregado e a criança nervosa. É bom evitar brincadeiras agitadas, bem como TV e Celular.

Gostou da publicação? Quer sabe mais? Entre em nosso site e blog e confira as notícias sobre maternidade real, disciplina positiva, entre outros com a especialista em sono, Lívia Praeiro.