Facebook 8 horas

Apego seguro – Entenda a “Teoria do Apego”

apego seguro educação positiva tipos de apego educação parental disciplina positiva

O apego seguro é um dos 4 tipos de apegos presentes na teoria do apego. O conceito de apego seguro surgiu, juntamente com o apego evitante, apego ambivalente e o apego desorganizado, a partir do estudo do vínculo desenvolvido por recém-nascidos com as suas mães e/ou cuidadores.

Os estudos foram iniciados pelo psicanalista John Bowlby, que esteve em contato com crianças órfãs e sem lar que apresentavam muitas dificuldades após a Segunda Guerra Mundial, perante o afastamento compulsório de suas mães. Na teoria, o apego significa um vínculo afetivo ou ligação entre um indivíduo e seu cuidador principal, que responde suas necessidades com assertividade, tornando esse indivíduo seguro e emocionalmente estruturado.

O apego seguro é importante para a qualidade da relação afetiva entre pais e filhos, e defende que todas as crianças estabelecem um apego que, infelizmente, também pode vir a ser inseguro.

Nesse post vamos falar sobre os tipos de apego, a educação positiva, disciplina positiva, educação parental e sobre como funciona a teoria do apego.

Disciplina positiva Apego Seguro

Dentro da criação com apego existem alguns temas interessantes e que devem ser falados. Um deles é a disciplina positiva ou educação positiva.

A maneira como que você foi educado pode não ser a maneira correta de educar seus filhos. O extremo oposto também pode não ser o ideal.

A disciplina positiva preconiza a comunicação não violenta entre pais e filhos. Ela prega uma abordagem com mais firmeza e gentileza, desenvolvendo o senso de responsabilidade, autonomia, cooperação e respeito por si e pelos outros.

Em paralelo com a educação positiva, o apego seguro preconiza um olhar mais respeitoso com as necessidades das crianças, respondendo-as de maneira gentil, transmitindo uma sensação de segurança, ajudando no desenvolvimento da autoconfiança, independência e da tomada de decisões para lidar com o mundo externo.

A proposta da disciplina positiva envolve uma mudança de paradigma, onde ocorre a migração da cultura autoritária e ancorada no medo para um formato de convivência colaborativa, onde todos são ouvidos, respeitados e desenvolvem um senso de comunidade.

Um dos maiores desafios para os pais e/ou cuidadores é a disponibilidade de tempo com “qualidade de presença” para a convivência com os filhos. A rotina diária, as longas jornadas de trabalho, o cansaço e o tempo que dedicamos às telas em geral são fatores que ocupam muito o espaço da convivência em família, sobrando pouca energia para brincadeiras e diálogos. Desta forma, precisamos verdadeiramente abrir espaço para as crianças na nossa vida, na nossa rotina, de forma que possem a se sentir pertendentes e amadas, e não um ‘peso’, um estorvo para a família.

Apego seguroTipos de apego

Um bebê, instintivamente procura uma pessoa para cuidar dele e vínculos para sobreviver. Por exemplo, o bebê não consegue se alimentar sozinho, depende da mãe para conseguir alimentos, calor, proteção, entre outras coisas. 

Os relacionamentos interpessoais sustentam-se por conta da resposta às necessidades que sentimos.  Mesmo os adultos são capazes de se sentirem dependentes de alguém. Tanto que a teoria do apego foi estendida aos relacionamentos adultos no final da década de 1980.

O relacionamento e as interações entre parceiros românticos adultos compartilham similaridades com as interações entre crianças e cuidadores. É possível perceber que existem padrões entre os vínculos que os adultos criam com outros adultos e, como já falamos em outro post, é possível classificar esses vínculos em quatro tipos de apegos:

  1. Apego seguro
  2. Apego evitante
  3. Apego ambivalente
  4. Apego desorganizado

Mais uma razão para entendermos que não é um modismo, uma busca sonhadora ou irreal. É entender que a cada dia é uma nova oportunidade de reescrever nossas relações e buscar cada vez mais transformar nosso olhar para nossos filhos, tão frágeis e dependentes do nosso amor e equilíbrio emocional.

Você quer saber mais como funciona a teoria do apego? Entre em nosso blog e fique por dentro das notícias sobre apego seguro, educação positiva, educação parental, disciplina positiva, tipos de apegos, entre outros.

Tipos de apego – Apego seguro e Parentalidade Positiva

tipos de apego parentalidade positiva apego seguro educação positiva educação parental .

A teoria do apego e os tipos de apego surgiram a partir de estudos do vínculo que os pais desenvolvem com recém-nascidos. É um estudo que abrange os campos das teorias psicológica, evolutiva e etológica. Pode-se observar que dentro dessa teoria temas como apego seguro, educação positiva e educação parental também são abordados.

O apego seguro é um tipo de apego da teoria do apego, que é um modelo psicológico que tenta descrever a dinâmica das relações interpessoais de longo e curto prazo da relação pais-filhos e sua influência no desenvolvimento dos filhos.

A criação com apego começa antes mesmo da criança nascer e se estende para os laços entre adultos e, nessa postagem, vamos falar dos tipos de apego e sua relação com a parentalidade positiva, educação positiva e a educação parental.

Apego Seguro Tipos de Apego

O apego significa um vínculo afetivo ou ligação entre um indivíduo e uma figura de apego (pais e/ou cuidadores). Os laços podem ser recíprocos entre os dois indivíduos adultos, mas entre uma criança e um cuidados, são baseados nas necessidades de segurança e proteção.

A segurança e a proteção são fatores fundamentais na infância e a teoria do apego propõe que crianças se apegam instintivamente a quem cuide delas, com a finalidade de sobreviver e desenvolver tanto o físico, social e o emocional.

Dentro da teoria do apego tem um campo muito importante que é a parentalidade positiva. Ela é dada como a ação de ‘tomar conta’, em que ambos os progenitores, ou o pai ou a mãe, assumem responsabilidades e comportamentos para otimizar o crescimento e estimular o desenvolvimento da criança.

Dentro dessa vertente, é importante destacar que a integridade da criança deve ser respeitada, pois ela é um ser único e independente. A ideia é criar vínculo com os filhos de forma a gerar confiança, segurança e um relacionamento mais prazeroso entre as partes.

A educação positiva é uma prática do apego seguro que transforma o momento de pais e/ou cuidadores em momentos de dedicação completa, com respeito e carinho. O problema de uma criança dormir mal pode estar relacionado à falta de apego, por exemplo. Pode estar relacionada com o contato, o afeto, também.

Educação positiva Tipos de Apego

Existem padrões de vinculo que os adultos criam com outros adultos e esses padrões costumam ser categorizados em quatro principais tipos de apego: apego seguro, apego evitante, apego ambivalente e apego desorganizado.

  1. Apego Seguro

Pessoas com esse tipo de apego tendem a ter opiniões positivas sobre si mesmas e sobre seus parceiros e seus relacionamentos. Muitas vezes elas relatam maior satisfação e harmonia em seus relacionamentos do que pessoas com outros estilos de apego.

      2. Apego Evitante

Quem tem este estilo de apego deseja um alto nível de independência. Esse desejo, frequentemente, aparece como uma tentativa de evitar completamente o apego. Eles se sentem autossuficientes e invulneráveis a sentimentos associados com estarem intimamente ligados a outros.

      3. Apego Ambivalente

Nessa modalidade as pessoas buscam por altos níveis de intimidade, aprovação, e receptividade de seus parceiros, frente a um comportamento inconstante dos pais, de afastamento e aproximação. 

      4. Apego Desorganizado

Indivíduos com esse apego têm sentimentos mistos sobre relacionamentos íntimos. Por um lado, desejam ter relações emocionalmente íntimas. Por outro lado, tendem a se sentir desconfortáveis com a intimidade emocional. 

Quer saber mais sobre os tipos de apego? Entre em nosso blog e veja também sobre o apego seguro, educação positiva, parentalidade positiva e educação parental.

WhatsApp chat