A grande maioria dos pais sofre dificuldades com o sono dos bebês e reclama das noites em claro, em que não conseguem descansar para iniciar o novo dia com a energia, saúde mental e disposição demandadas, pelo que a busca pela qualidade de vida é uma preocupação presente nas famílias desde os primeiros meses de vida.

E eles tem razão: o sono de qualidade, aliado à prática regular de atividade física, previne contra doenças, relaxa, aumenta a expectativa de vida e melhora a aparência, razão pela qual é essencial à saúde de todos nós. E não seria diferente com os nossos pequenos! Os hábitos de sono sadios são fundamentais ao bom desenvolvimento cognitivo, comportamental, emocional e físico da criança.

Logo que nascem, os bebês passam por uma série de ajustes em sua rotina e neste início não se pode esperar padrões e ritmos de sono muito bem definidos, já que tudo é novidade para toda a família.

Infelizmente, não existem regras que garantam 100% de eficácia na regularização do sono do bebê de 3 meses, já que cada criança é única e cheia de particularidades que definem a sua personalidade.

Mas a boa notícia é que é possível estabelecer-se uma boa rotina e criar hábitos para o bebê dormir de forma mais tranquila e saudável, com a qual toda a família se adapte.

O sono do bebê de 3 meses costuma ser mais regular do que o dos recém-nascidos porque, nessa idade, os pequenos já compreendem a diferença entre o dia e a noite e o seu sono já se assemelha ao dos adultos, atravessando um ciclo que vai da semiconsciência ao sono leve, atinge a etapa dos sonhos, conhecida como REM (da sigla em inglês rapid eye movement, ou movimento rápido dos olhos) e finalmente chega ao sono profundo.

Isso faz com que o terceiro mês seja o momento perfeito para estabelecer uma rotina na hora de fazer o bebê dormir, chegando-se à uma melhor qualidade de vida tanto para eles quanto para os pais.

Aos 3 meses, os bebês dormem entre 13 e 15 horas por dia, sendo que destas, cerca de 10 horas seguidas são durante a noite e as outras são divididas em sonecas diurnas. Estes cochilos são importantes porque, se a criança não dormir durante o dia, seu corpo acumula adrenalina e cortisol (o hormônio do estress), o que a deixa tão agitada que não consegue relaxar para um sono noturno de qualidade. E acredite: é muito mais difícil fazer dormir à noite o bebê muito cansado e estressado do que aquele que teve momentos de relaxamento e descanso espalhados em cochilos durante o dia.

Assim, para criar-se um ritmo de sono saudável para o bebê de 3 meses, os pais devem estabelecer horários para os sonos diurno e noturno, e respeitá-los de forma rigorosa.

Definidos estes horários, é fundamental construir, caso ainda não exista, um ritual para a hora do sono do bebê de 3 meses, que pode incluir um banho, uma brincadeira tranquila, a troca de roupa, uma historinha ou canções de ninar, finalizando-o com um beijinho de boa noite para que ele durma sozinho.

Destaca-se que esta rotina deve se encaixar no ritmo da família, possibilitando que seja seguida da mesma forma todas as noites e, de preferência, alternando-se entre as pessoas que cuidam do bebê e participam do seu dia a dia, seja o pai, a mãe, eventual babá e os avós, que devem agir mais ou menos do mesmo jeito. As crianças precisam desta regularidade e gostam da previsibilidade.

Por outro lado, alguns hábitos devem ser evitados para que o sono do bebê de 3 meses seja um sono saudável e garantidor de uma maior qualidade de vida, como, por exemplo, sempre niná-lo ou amamenta-lo para induzi-lo a dormir, porque lhe gerando a obrigação de repeti-los todas as vezes que ele acordar durante a noite.

Outro erro comum entre os pais é intervir sempre que o bebê desperta por breves momentos à noite, resmungando ou até mesmo chorando. Normalmente, ele volta a dormir sozinho e essa interferência pode tirar a criança do sono, sendo importante aguardar alguns minutos antes de ver se o bebê precisa realmente de ajuda.

Portanto, o ideal é que se coloque o bebê na cama quando ele já estiver sonolento, mas ainda acordado, para que ele aprenda a dormir de maneira independente, de forma a conseguir se tranquilizar sem os pais caso acorde no meio da noite.

Importante destacar que a criação e preservação desta rotina evita alguns distúrbios do sono, tais como a própria insônia. A insônia é configurada a partir do momento em que a criança de 3 meses até 1 ano e meio tem dificuldades para dormir e acorda cerca de 20 vezes durante a noite, e pode estar relacionada à falta de disciplina quanto aos hábitos escolhidos pelos pais.

A insônia pode causar irritabilidade, dores de cabeça, manhas e choros sem motivo, dificultando as relações sociais da criança ao longo do dia. No entanto, não há pesquisas realizadas até o momento que demonstrem problemas fisiológicos desta insônia em bebês de 3 meses.

Dessa forma, ainda que não haja um jeito “certo” de fazer seu filho dormir a noite inteira, a escolha de um método que melhor se ajuste à maneira de ser do bebê e dos pais é a alternativa que melhor garante um resultado positivo no que diz respeito a noites de sono bem dormidas por toda a família.

WhatsApp chat