Facebook 8 horas

A filosofia da disciplina positiva preconiza que usemos a firmeza com a gentileza na educação dos filhos, abrindo mão de punições, castigos ou recompensas. A educação dos filhos é uma grande responsabilidade e dentre as abordagens de educação que existem, além da disciplina positiva, vamos falar sobre a parentalidade consciente e a educação positiva.

A filosofia intitulada como Criando com apego ou criação com apego tem como um dos pilares atitudes relacionadas à disciplina positiva, considerando que é um estilo parental que aposta na gentileza, respeito e amor com as crianças. Dessa maneira você ajuda no desenvolvimento da criança para que se tornem seres mais independentes e criem uma relação com base em respeito mútuo.

Como falamos, educar os filhos pode ser um grande desafio e muitas pessoas costumam agir por tentativa, e acabam repetindo padrões que lhe foram passados em sua infância. Essas pessoas tentam lembrar como foram criadas e educadas e tentam replicar alguns métodos. Isso pode dificultar a relação com os filhos que estão sob sua responsabilidade e cuidado.

Nessa publicação vamos falar sobre a disciplina positiva, educador parental e a parentalidade consciente no que se diz respeito à educação das crianças.

Educador ParentalEducação positiva

A educação positiva tem como base olhar a criança por inteiro, entendendo que é um indivíduo INTEIRO, com necessidades importantes a serem respondidas. A criação com gentileza, sem punição, castigo ou recompensa e molda os relacionamentos com equilíbrio e respeito mútuo, uma vez que nos permite enxergar a criança como merecedora em ter suas necessidades atendidas, pois é completamente dependente e vulnerável. 

Uma criança educada através da parentalidade consciente e positiva se torna um adulto mais organizado emocionalmente, com autoestima e capaz de entender as necessidades dos outros, ou seja, se torna um ser humano mais empático.

A parentalidade positiva está ligada à construção de vínculo, ou seja, com a criação com apego e, diferente da educação tradicional, onde o foco é a obediência, a disciplina e os cuidados físicos, sem considerar os prejuízos psicoemocionais. Na educação tradicional (autoritarismo), os pais se colocam como uma figura hierárquica dentro do processo de ensino-aprendizado, desrespeitando os limites da criança. 

A parentalidade consciente é permite que os pais assumam sua responsabilidade sobre o desenvolvimento físico e emocional da criança, o que os torna verdadeiramente adultos com reponsabilidade social, uma vez que tiveram preservadas sua autoestima e respeito por si e pelo outro. Para tal, os pais precisam transformar seus próprios comportamentos para melhorar o relacionamento com seus filhos e estimular a criança, respeitando sua integridade.

Criando com apego Parentalidade consciente

Existem algumas pautas que podem nos ajudar a educar através da disciplina positiva, são eles:

  1. Coloque-se no lugar da criança.
  2. Pratique uma comunicação não violenta
  3. Seja o seu maior exemplo.
  4. Cumpra com o que prometer.
  5. Seja firme, considerando como importante preservar a segurança da criança.
  6. Pratique a empatia.
  7. Busque soluções para os problemas.
  8. acredite na busca natural da criança por autonomia.
  9. Não rotule a criança.
  10.  Atue sempre com respeito.

É muito importante buscar sempre o equilíbrio. Se você for apenas firme com a criança, só trará perspectiva de suas próprias necessidades, sendo a ordem a questão mais importante. Esse tipo de pensamento te levará a um lugar de controle, conhecido como modelo parental autoritário.

Se você for apenas gentil, você não vai passar limites seguros. Esse modelo é conhecido como parental permissivo, onde o foco é apenas o prazer do adulto, se ‘libertando’ da criança. Ela pode fazer o que quiser e acaba se sentindo abandonado ou superestimado, uma vez que decide ou escolhe sem se sentir preparado para alguma responsabilidade.

Quer saber mais sobre educação positiva, disciplina positiva, criando com apego, educador parental e parentalidade consciente? Entre em nosso blog.