Cama compartilhada – Criação com Apego

cama-compartilhada-criacao-com-apego

Qual criança não gosta de dormir na cama dos pais? Muitas crianças costumam fugir de noite para a cama dos pais, principalmente depois de alguns sonhos ruins. Alguns fogem mesmo porque querem mais carinho e o aconchego do papai e da mamãe.

A cama compartilhada é uma pratica comum na infância e é muito bem percebida pela criação com apego, apego seguro e educação positiva. Ela é sim um benefício para as crianças. Afinal, o apego seguro se baseia em criação afetuosa baseada em respeito às necessidades da criança. O entendimento de suas necessidades fisiológicas e emocionais, a empatia com esses sentimentos e a maneira como eles são tratados.

Por que, nossos filhos buscam nossa cama? A resposta é simples: necessidade de estarem conosco. Necessidade real de conforto, contato, apego seguro e proteção.

Meu filho só dorme na minha cama – Apego Seguro

A cama compartilhada é um tema muito discutido por grande parte das academias de pediatria por ser um hábito tão comum e condenado por muitas pessoas e incentivado por tantas outras pessoas devido a uma série de fatores.

É um método que vem sendo usado por muitas mães devido a sua praticidade na hora de amamentar e vigiar o bebê facilmente durante as horas de sono. A mãe, na maioria das vezes exausta, opta por deixar seu bebê dormir ao seu lado para que consiga descansar um pouco, e outras vezes o pai acaba tendo que ir dormir no sofá, em algum outro cômodo ou acaba compartilhando a cama com os filhos mesmo.

O contato próximo dos pais com o filho é uma maneira de estar sempre atento e presente às necessidades do filho, faz parte do apego seguro, da criação com apego.

O termo cama compartilhada já está tão arraigado em nós que hoje em dia traduz-se como falta de limite e ‘respeito’ ao casal e sua vida íntima, além de uma preocupação ao desenvolvimento sexual da criança. Mas nossos filhos atrapalham mesmo nossa vida de casal? Já somo adultos autônomos o suficiente para organizar nossas necessidades e, frente a isso, temos que entender que, se há a necessidade da criança ficar entre os pais na cama, devemos atender, entender e respeitar essa necessidade emocional dela. Afinal, é isso que que aprendemos na criação com apego e na educação positiva.

Cama compartilhada – Educação positiva

A cama dos pais tem uma representação muito forte para as crianças por signicar afeto, segurança e o “estar junto”. Além disso, para as crianças, não é fácil ter que ficar em um quarto sozinha, pois isso pode representar, para elas, uma solidão. Neste caso, segundo ele, a cama dos pais é vista como uma solução e proteção pelos pequenos. Algumas pessoas que se especializam em educadora parenal estudam os benefícios e malefícios sobre a cama compartilhada.

Acontece que, a separação de quartos é um costume da sociedade moderna e, que por milênios, os adultos e crianças compartilhavam o mesmo ambiente para dormir. A necessidade de separação, segundo algumas pessoas especializadas em educadora parental, surgiu com a questão da privacidade e a intimidade, com uma divisão entre o mundo infantil e adulto.

A cama compartilhada não é um problema e os pais podem até chegar sentir falta desta fase. Dividir a cama com os filhos gera boas lembranças. Usando do bom senso e utilizando da criação com apego e a educação positiva, é possivel dosar esse comportamento, atendendo, sempre, às necessidades da criança e, também, respeitando à necessidade dos pais.

Gostou da publicação? Quer saber mais sobre cama compartilhada, apego seguro, educação positiva, desmame gentil? Entre em nosso blog e fique por dentro.

Sono polifásico – Como melhorar o sono do bebê

sono-polifasico-como-melhorar-o-sono-do-bebe

O sono pode beneficiar o coração, o peso, a mente e outros órgãos importantes, além de ser a essencial fonte de energia que mantém a mente aberta e tranquila, assim como uma bateria recarregada após a noite de sono.

O sono faz parte do desenvolvimento físico e mental da criança, tanto a noite quanto durante o dia. Além disso, estudos científicos comprovam que as crianças que fazem sonecas têm maior atenção e tranquilidade se comparado às que não fazem sonecas (e isso é perceptível em bebês e crianças).

Quando as crianças descansam durante o dia, tendem a dormir mais e mais pacificamente à noite. Porém, tempo de soneca varia de acordo com a idade, mas também pode variar de bebê para bebê. Por exemplo: em um bebê de 1 mês de vida, o ideal são inúmeras curtas sonecas, enquanto o sono do bebê de 2 meses, pode ser dividido em apenas 4  a 5 sonecas.

O sono polifásico é o sono dividido em etapas, ou sejam, durante o dia há períodos de sono além do momento do sono noturno . Mas qual o benefício disso?

Janelas do sono – sono polifásico

Crianças tem sono polifásico e por isso passam a noite e o dia acordando e dormindo novamente. Recém-nascidos acordam para fazer suas funções fisiológicas: mamar, arrotar e evacuar, e não diferenciam o dia da noite.

Se você está com problemas para regular o sono do bebê de 2 meses e não sabe como melhorar o sono do bebê, realizar uma higiene do sono é o ideal. Realizar a higiene do sono significa realizar uma mudança de hábitos e atividades buscando a melhor indução e qualidade do sono.

O sono de um recém-nascido tem 3 estágios, onde 2 deles são cíclicos:

  1. O bebê começa a ficar sonolento.
  2. O bebê entra em estado de sono non-REM (sem rápidos movimentos dos olhos, sono profundo). Espera-se aqui movimentos, mudanças de posição, mas o cérebro está em ondas lentas e não percebe muito os estímulos externos
  3. Fase REM: ocorre o movimento rápido dos olhos e a respiração irregular. Seus olhos se movem sob as pálpebras fechadas, o cérebro torna-se extremamente ativo e todo e qualquer estímulo externo pode despertar a criança.

Assim, o organismo cicla entre as fases non-REM e REM, até o despertar.

Higiene do sono – Janelas do sono

O tema  ‘janelas do sono’ é um dos assuntos mais procurados pelos pais, pois entendem que podem a partir daí sejam capazes de desenvolver uma rotina para as crianças. O pior é que muitas literaturas apresentam estas janelas de sono como um comportamento padrão, com períodos fixos, considerando apenas a idade da criança.

Se você deseja mesmo saber quais são as janelas de sono do seu bebê, observe-o! Tanto os bebês quanto as crianças apresentam sinais de sono. A partir desse sinal de sono, eu recolho a criança (independente da idade) para um local com menos estímulos e então adormecem. Muitas das vezes não sabemos identificar os sinais de sono e acabamos por postergar esse momento (ou até antecipar) e então nos deparamos com as ‘lutas contra’ o sono. Somente a partir do momento que eu consigo identificar os horários de sono do MEU FILHO e então suas janelas, ou seja, o período entre o horário em que ele adormeceu até o próximo adormecer, ou seja, se meu bebê dormiu às 9:30h e depois dormiu novamente às 12:00h, posso dizer que provavelmente sua janela de sono é de aproximadamente 2,5 horas.  Só vou perceber se é mesmo essa a janela de sono do meu filho se essa distância se repetir por alguns dias. Mas a chave para essa descoberta é mesmo ser assertivo em conhecer e reconhecer os sinais de sono do meu filho. Em alguns bebês e crianças é a agitação de pernas e braços (bebê) ou desviar o olhar. Em crianças maiores é o desequilíbrio emocional em situações corriqueiras ou ate mesmo uma animação repentina. Enfim, podemos perceber que cada criança apresentará um comportamento individual. Mas o que é interessante entender é que o choro normalmente é um sinal tardio de sono, onde nossa capacidade de corregular a criança cai drasticamente, se comparado ao nosso poder de corregulação enquanto o sono está chegando. Se você não sabe como melhorar o sono do bebê, se preocupe em observar e então conseguirá ajustar as janelas do sono para garantir que o bebê realize o número de sonecas importantes para ele, relacionado às suas necessidades fisiológicas.

Vimos que a higiene do sono do bebê é importante para a manutenção do seu desenvolvimento.

Quer saber mais sobre o sono do bebê? Precisa de uma consultoria do sono? Entre em contato conosco e saiba mais sobre sono polifásico, apego seguro, disciplina positiva e fisiologia do sono.

Fisiologia do sono – Criação com apego e Consultoria do sono

fisiologia-do-sono-criacao-com-apego-e-consultoria-do-sono

O sono é uma necessidade fisiológica básica para o crescimento do corpo, recuperação e revitalização física, amadurecimento cerebral, aprendizado e memorização. Alguns bebês chegam a dormir de 16 a 20 horas por dia nos primeiros dias de vida, enquanto outros dormem de 8 a 10 horas.

Mesmo que cada criança recém-nascida tenha diferentes necessidades de sono, é importante que os pais conheçam um pouco da fisiologia do sono e o funcionamento do sono dos bebês.

O sono é um estado neurológico presente em todas as espécies animais superiores e suas funções ainda não foram completamente definidas. Dormir e descansar são ações diferentes, o descanso sem dormir não proporciona a mesma sensação de renovação que experimentamos após uma boa noite de sono.

Fisiologia do sono

O sono tem uma relação direta com a saúde mental. Ele é essencial para o bem-estar neurológico e psicológico, além de desempenhar várias funções na regulação do organismo. O sono é determinante na regulação da homeostasia do nosso organismo, contribuindo para manter o equilíbrio do meio interno. Ele ajuda na conservação do organismo, restauração de tecidos, organização da memória e seleção de informação, consolidação do sistema imunológico e secreção de hormônio do crescimento em crianças e adolescentes.

A privação do sono pode levar à exaustão, dano físico de tecidos corporais, disfunções no sistema imunológico e até o estresse profundo. O hormônio do crescimento, responsável pelo crescimento físico de todo ser humano, é liberado principalmente durante os estágios do sono profundo. Uma disfunção séria no sono poderia levar à liberação insuficiente desse hormônio, comprometendo o amadurecimento corporal.

A quantidade de sono é diferente em cada bebê. Alguns dormem 6 horas ininterruptas e outros dividem o sono e acordam de hora em hora. Para saber se o seu bebê dormiu o suficiente, observe seu comportamento durante as horas de vigília. Se ele demonstrar calma, facilidade de relacionar-se e de se manter em alerta, tudo vai bem. Caso contrário, tente fazê-lo dormir mais um pouco.

Apego Seguro, Disciplina positiva e a quarto ou cama compartilhada

Um dos princípios da criação com apego é aprender a respeitar e compreender o horário de sono da criança. Os princípios da criação com apego seguro pregam que os bebês precisam se sentir seguros física e emocionalmente antes de fazer qualquer coisa.

É importante que o bebê se sinta seguro durante a noite e uma das práticas mais comuns do apego seguro para ajudar no sono do bebê é o Cosleeping. O cosleeping significa pais dormirem próximos aos filhos. Isso pode ser feito por meio da cama compartilhada, ou com um berço, cama ou moisés acoplado à cama do casal. O objetivo é tornar as rotinas noturnas mais relaxantes, criando hábitos de sono mais saudáveis.

Assim como o sono é importante para o desenvolvimento do bebê, a disciplina positiva e as filosofias que promovem respeito e amorosidade, também ajudam na manutenção do sono da criança, uma vez que pregam empatia, gentileza e afeto na nossa relação com os nossos filhos. Os filhos acabam se sentindo longe do perigo, e se sentem mais seguros para dormir ou explorar o mundo.

Vimos que o sono do bebê é importante para a manutenção do seu desenvolvimento. E que a disciplina positiva e a criação com apego agem diretamente no sono da criança.

Quer saber mais sobre o sono do bebê? Precisa de uma consultoria do sono? Entre em contato com uma de nossas consultoras (tem sempre uma perto de você) e saiba mais sobre apego seguro, disciplina positiva e fisiologia do sono.

Como fazer meu filho dormir – Sono do Bebê

como-fazer-meu-filho-dormir-sono-do-bebe

“Meu filho não quer dormir”, “Meu filho não consegue dormir”, “Quanto tempo meu filho precisa dormir”. Você que é pai ou mãe de primeira viagem já se deparou com algumas dessas perguntas? Você sabe o tempo necessário do sono do bebê?

O sono é um dos aspectos mais importantes para o crescimento, o desenvolvimento e a manutenção da saúde da criança. Dormir bem é um habito associado à prevenção de doenças e ajuda na melhoria do aprendizado, no humor e no bem-estar mental, você sabia?

Duvidas como “quanto tempo meu filho precisa dormir” e “meu filho não dorme”, são normais para pais e mães de primeira viagem, e até para os de segunda, terceira viagem. É de grande importância estabelecer alguns pontos e estabelecer um sono ideal para o seu filho.

Sono do bebê – Meu filho não dorme

 

Nessa postagem vamos dar algumas dicas para melhorar o sono do seu filho. Vamos começar:

  1. Rotina para dormir e acordar

“Certo, eu preciso criar uma rotina para meu filho dormir e acordar. Mas como fazer meu filho dormir?”.

Em qualquer idade é importante estabelecer horários, mas que não sejam relacionados á rotina da família, mas à rotina que o bebê apresenta, dia a dia. No início pode ser difícil adaptar ao bebê, pois gostaríamos que seus horários considerassem ‘os nossos’ horários. Mas é uma fase onde nós precisamos nos adaptar a eles, e se tivermos esse olhar desembaçado e focarmos nas necessidades do babê, perceberemos que não tem um comportamento de sono ruim, mas sim adequado ao que é necessário à eles. Faça a mudança na sua rotina gradativamente e evite muitos compromissos nos horários do sono, deixe as mudanças para os finais de semana.

Os cochilos diurnos são comuns até os 5 ou 6 anos e devem ocorrer no início da tarde. Mas na realidade, nossa geração de crianças quase não faz cochilos após os 3 anos, vivenciam muito pouco o ócio e tem mais estímulos que as gerações anteriores. Tudo bem! O importante é entender que ficarão mais cansados ao final do dia, mais chorosos, mas na verdade a adaptação e o entendimento deve vir se nós. Reduza o ritual do sono, permita que ele adormeça o quanto antes.

  1. Manter um tempo adequado de sono

Mesmo que você fale “meu filho não quer dormir”, é importante que você fique atenta às mudanças com o passar do tempo. É importante que você adapte os horários de sono e a quantidade de tempo que a criança deve dormir. O tempo ideal de sono para cada período de idade é:

  • 4 a 12 meses: 12 a 16 horas, incluindo sonecas.
  • 1 a 2 anos: 11 a 14 horas, incluindo sonecas.
  • 3 a 5 anos: 10 a 13 horas, incluindo sonecas.
  • 6 a 12 anos: 9 a 12 horas.
  • 13 aos 18 anos: 8 a 10 horas.

Esses dois pontos são importantes, mas você deve ficar atento a outros pontos como:

  • Deixar a criança relaxada antes de dormir
  • Deixar a criança dormir onde quiser, onde funciona mais (sem crenças que ficarão dependentes de companhia ou da cama dos pais)
  • Cuidar da alimentação noturna
  • Montar um ambiente adequado
  • E privilegiar uma posição adequada durante o sono (se são bebês)

Meu filho não consegue dormir

 

Antes de preparar o seu filho para dormir é importante preparar o ambiente. A casa deve se encontrar em um estado calmo e nós, pais, devemos estar calamos também. Obrigá-los a dormir é uma diretriz que não EXISTE: frustra as crianças, frustra-nos e o ambiente do sono fica mais carregado e a criança nervosa. É bom evitar brincadeiras agitadas, bem como TV e Celular.

Gostou da publicação? Quer sabe mais? Entre em nosso site e blog e confira as notícias sobre maternidade real, disciplina positiva, entre outros com a especialista em sono, Lívia Praeiro.

Meu filho não dorme – Sono do bebê

sono-infantil-sono-do-bebe

Como muitos já sabem, atender às demandas do bebê que acorda muitas vezes a noite é exaustivo. Ele acorda para mamar ou até mesmo com muito choro. É um problema que muitos pais passam. Pode acontecer de você conhecer pais que falam que o bebê dorme a noite toda. Não se sinta mal, não se sinta o pior pai ou a pior mãe do mundo. O sono infantil é um assunto bem complexo e vários fatores podem influenciar no sono do bebê. O primeiro mês do bebê pode ser o mais complicado para os pais, mas para tudo tem um jeito. Vamos falar um pouco mais sobre isso.

O fato de alguns pais falarem que seu bebe dorme a noite toda tem uma perspectiva diferente. Por que? Oras, às vezes, para esses pais, dormir à noite toda pode ser que o bebê dorme 8 horas seguidas por noite ou acorda poucas vezes durante a noite ou ele acorda sempre e os pais sentem medo de serem julgados e, para evitar desgastes, falam que o bebê dorme a noite toda.

Sono infantil – o que fazer para melhorar?

Se o seu filho não dorme bem a noite, não se preocupe. É normal. Uma criança passa por diversas fases e, como todos sabemos, as fases têm um início e um fim. Mas você sabe o que influencia o sono do seu bebê?

Como falamos, o primeiro mês do bebê é bastante complicado, pois seus horários de sono são bem irregulares. Eles acabaram de chegar ao mundo e estão em constante adaptação. Eles vão dar um pouco mais de trabalho até se acostumarem com a rotina dos pais e da casa. No primeiro mês do bebê ele costuma dormir entre 10 e 18 horas, mas o horário nunca é definido.

A partir do terceiro mês o bebê aprende a desligar seu sistema digestivo durante a noite, consequentemente, ele acorda menos para se alimentar durante a noite. É interessante que os pais estejam atentos a essa fase e criem um cronograma de alimentação, onde a última mamada da noite seja bem-feita, garantindo um melhor sono ao bebê.

Meu filho não dorme – Criação com apego

Em outras postagens já falamos da criação com apego e como isso pode influenciar no desenvolvimento da criança, no sono da criança e em outros fatores também. A criação com apego é uma maneira de educar os filhos com segurança, carinho e sem o uso de linguagens violentas. O apego se desenvolve entre os 6 e 12 meses da criança a partir das suas experiências cotidianas. O apego é criado quando alguém consola a criança, quando chama, quando alguém atende suas necessidades, entre outros. A criança cria um apego com os pais a partir dessas atitudes.

Para melhorar o sono das crianças é preciso que o casal esteja unido, é preciso que ambos estejam comprometidos e que compreendam a situação. Ambos precisam saber que o bebê vai chorar, que ele vai acordar de noite e que ele precisa de atenção. Desenvolver o apego com a criança é importante para que ele tenha uma boa noite de sono. O apego seguro ajuda a criança a se sentir segura para dormir.

Gostou da postagem? Entre em nosso blog e fique por dentro das notícias sobre os pequenos.

 

Como melhorar o sono do bebê – Criação com apego

educacao-positiva-criacao-com-apego-apego-seguro

Muitos pais têm dificuldade para lidar com o sono dos bebês, principalmente porque os padrões de sono dos bebês são diferentes dos padrões dos adultos. Cuidar de um bebê toma tempo, paciência e esses cuidados podem influenciar diretamente no sono do bebê. É por isso que vamos falar sobre a criação com apego, o apego seguro no que se diz respeito ao sono de um bebê.

A maioria dos bebês não dormem a noite toda. Eles podem acordar de tempo em tempo, porque eles não foram programados para dormir sete, oito horas seguidas, como os adultos. Os bebês não estão preparados neurologicamente e emocionalmente para dormir. Os pais são os principais reguladores emocionais dos seus filhos e apego seguro é um conjunto de ferramentas que vai ajudar os pais a desenvolverem vínculos com seus filhos, atendendo consistentemente e amorosamente as necessidades do bebê.

Criação com apego

Em outra postagem falamos, com mais detalhes, o que a criação com apego, educação positiva e o apego seguro. Aqui vamos falar desse método e como ele pode influenciar no sono do bebê. Primeiramente, é observado que a criação com apego já tem muitos adeptos e vem mostrando o desenvolvimento de crianças independentes, seguras e mais felizes.

A criação com apego possui princípios que não se tratam de regras, mas sim de orientações que ajudam os pais a desenvolver com os filhos um relacionamento saudável e amoroso. Os cuidados com o bebê vão desde os preparos para a gestação até o nascimento e criação.

Um dos princípios do apego seguro é a garantia de um sono seguro, físico e emocionalmente. Mas como melhorar o sono do bebê efetivamente? Primeiramente, nos primeiros meses de amamentação é interessante que o bebê durma na mesma cama que os pais. Isso vai garantir um sono mais tranquilo e seguro. É um método praticado em várias culturas e é vista como benefício para a família.

A cama compartilhada as vezes é confundindo com o co-sleeping, que significa colocar o bebê para dormir no mesmo quarto dos pais, porém em seu próprio berço ou cama. É, também, uma prática benéfica para a família e fica mais fácil e prático de atender às necessidades do bebê a noite, promovendo um sono emocionalmente mais tranquilo.

Outro ponto que pode influenciar no sono do bebê é a prática da educação positiva. Essa prática prega o tratamento do bebê do mesmo jeito que você gostaria de ser tratado. A empatia é a palavra-chave nesse princípio. Gritar, brigar e repreender o bebê não é interessante e está abolida dentro da criação com apego. O objetivo é se envolver com o bebê e guiar amorosamente o bebê de forma que suas necessidades sejam atendidas.

Curso do sono

Um bebê que não dorme bem durante o dia e nem de noite pode atrapalhar seu desenvolvimento e gerar estresse tanto para os pais quanto para ele. A 8 Horas oferece consultoria e curso do sono para pais que desejam entender como funciona o sono do bebê e como melhorar o sono do bebê.

A qualidade do sono do bebê está nas mãos dos pais e a 8 horas oferece, inclusive, cursos online que vão te mostrar que suas atitudes podem mudar completamente o comportamento de sono da criança e transformar a hora do sono em um momento de intimidade e paz para todos.

Gostaram das dicas? Entre em contato conosco e saiba mais sobre a Consultoria do Sono da 8 Horas.

 

WhatsApp chat